Pedreira, uma escola técnica na zona sul de São Paulo

Álvaro de Oliveira Bento, diretor do "Centro Educacional da Pedreira", é engenheiro e utiliza com desenvoltura os termos próprios da sua profissão. No entanto, não tem dúvidas sobre o objetivo que a escola procura alcançar: por isso, costuma definir a Pedreira como um "centro difusor de valores", e não apenas uma "linha de montagem" de profissionais.

Iniciativas Sociais

Pedreira é uma escola técnica sustentada graças à ajuda de muitas pessoas anônimas, e que oferece novas possibilidades de vida aos habitantes de um bairro problemático. Os seus 420 alunos são uma prova viva de que é possível formar cidadãos também num ambiente com altos índices de insalubridade moral e social. "Queremos ser uma alternativa à forte pressão para a marginalidade que este bairro exerce sobre os seus jovens", afirma Bento. De fato, o Centro Educacional da Pedreira já mudou a vida de 4.500 jovens da região do Jardim Pedreira, o bairro da zona sul de São Paulo onde se localiza: 4.500 jovens que têm hoje uma profissão e, com ela, uma couraça diante do atrativo do dinheiro fácil oferecido pela criminalidade.

Uma educação voltada para o desenvolvimento de pessoas capazes de ganhar a vida honradamente, formar famílias unidas e construir um futuro marcado, em primeiro lugar, pela dignidade. Fiéis da Prelazia do Opus Dei, em colaboração com muitas outras pessoas, inclusive não católicas, faziam parte do núcleo original do Centro Educacional da Pedreira. Os promotores procuram encarnar o que o Bem-aventurado Josemaría Escrivá escreveu em Sulco: "Um filho de Deus não pode ser classista, porque, lhe interessam os problemas de todos os homens... E procura ajudar a resolvê-los com a justiça e a caridade do nosso Redentor" (Sulco, n. 303).

Dezessete anos de trabalho

A compra do terreno da Pedreira, em 1981, foi uma iniciativa de Obras Sociais, Universitárias e Culturais (OSUC), uma entidade sem fins lucrativos fundada em 1962. Em 1985 já se havia construído um prédio, e nele começaram, nesse mesmo ano, os dois primeiros cursos de formação profissional, com um total de 32 alunos: Técnico em Instalações Elétricas Residenciais e de Rádio e Televisão. Uma pesquisa feita no ano anterior permitiu que se percebesse que os jovens da região desejavam cursos de formação técnica eletro-eletrônica.

Um convênio com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), em 1985, garantiu a homologação oficial dos cursos, que depois foram ampliados até chegar ao quadro atual: Eletricidade Residencial, Eletricidade Industrial, Informática, Auxiliar de Informática, Informática Industrial, Informática Avançada, Eletrônica de Computadores, Técnico em Administração, Técnico em Informática e Técnico em Eletrônica.

Confiança

'Quando cuidamos bem dos alunos, eles cuidam bem da escola'.

Na escola também se oferece atendimento médico aos habitantes do bairro. Carlos Eugênio, um dos médicos que atende periodicamente a consultas na Pedreira, recebe os seus pacientes sem pressa e procura informar-se sobre a situação familiar e sobre as condições de vida de cada um. "Às vezes, as pessoas estranham: ficam surpreendidas com que alguém preste atenção a elas", diz, com um sorriso. Conquistar a confiança das pessoas da Pedreira era, nos primeiros anos, o grande desafio da escola. Agora, com o passar do tempo, tudo fica bastante mais fácil.

Gilberto Alexandre Neves, de 24 anos, estudou durante três anos na Pedreira e hoje dá aulas de informática na escola. "Eu me sinto bem aqui. Como aluno, e agora como professor, desfruto de um ambiente excelente. Esta escola é um verdadeiro lar".

Os diretores da Pedreira têm um lema provado pela experiência: "Quando cuidamos bem dos alunos, eles cuidam bem da escola". Exemplos não faltam. "Os jovens procuram uma profissão e acabam descobrindo que estão aprendendo a ser cidadãos", afirma Álvaro Bento.

Por ocasião do centenário do nascimento do Bem-aventurado Josemaría Escrivá, o Centro Educacional da Pedreira inaugurou novas dependências que ampliam consideravelmente as suas instalações, dotando-as, entre outras coisas, de um auditório para 120 pessoas. Além disso, organizou-se um ciclo de conferências a respeito dos ensinamentos do fundador do Opus Dei sobre a dignidade do trabalho e as responsabilidades dos jovens perante a sociedade, que terá lugar nos dias 22 e 26 de junho de 2002.

Centro Educacional e Assistencial da Pedreira

Rua José Vieira Martins, 270

São Paulo – SP

04466-000

Tel: (11)5611-7121

E-mail: cep.osuc@zaz.com.br