Arquivo

Há 3616 resultados
14. O Concílio Vaticano II

14. O Concílio Vaticano II

Em 25 de Janeiro de 1959, ao saber a notícia da convocatória do Concílio, o fundador do Opus Dei manifestou a sua alegria e esperança e começou a rezar e a pedir orações “pelo feliz êxito dessa grande iniciativa que é o Concílio Ecumênico”.

12. Expansão apostólica

12. Expansão apostólica

De 1946 a 1960 o Opus Dei começou o trabalho apostólico em diversos países: Portugal, Itália, Grã Bretanha, França, Irlanda, Estados Unidos, Quênia, Japão, são só alguns.

11. Alegrias, dores, esperanças

11. Alegrias, dores, esperanças

“Sabeis por que é que a Obra se desenvolveu tanto? Porque fizeram com ela como com um saco de trigo: bateram-lhe, maltrataram-na, mas a semente é tão pequena que não se rompeu; pelo contrário, espalhou-se aos quatro ventos...”

9. A serviço dos sacerdotes

9. A serviço dos sacerdotes

“Comecei a pregar muitos, muitos retiros – então duravam sete dias – em diversas dioceses de Espanha. Era muito novo, e sentia uma vergonha enorme".

8. Depois da guerra: recomeçar

8. Depois da guerra: recomeçar

Acabada a travessia dos Pirineus, depois de uma breve estada em Pamplona, estabeleceu-se em Burgos. Daí, no meio de grande penúria, num país devastado, multiplicou-se num apostolado intenso.

6. Os primeiros anos do Opus Dei

6. Os primeiros anos do Opus Dei

Anos de 1928, 1929, 1930... São Josemaria tinha que levar a cabo aquele querer divino, mas não contava nem com pessoas preparadas, nem com meios econômicos ou mecenato para o realizar.

5. 1928. Fundação do Opus Dei

5. 1928. Fundação do Opus Dei

“Tinha eu vinte e seis anos, a graça de Deus e bom humor, e nada mais. E tinha que fazer o Opus Dei”. Era o dia 2 de Outubro de 1928, festa dos Anjos da Guarda. O Pe. Josemaria nunca mais esqueceria o som daqueles sinos de igreja…Estava a fazer um retiro.