Três anos de enxaqueca

Com a intercessão de Dom Álvaro a cura de uma enxaqueca de três anos

Favores
Opus Dei - Três anos de enxaqueca

Em novembro de 1998, comecei a ter ataques de enxaqueca, coisa que nunca havia sofrido antes. No primeiro ano costumavam ser umas quatro ou cinco vezes por mês. Depois pioraram e aumentaram para umas dez vezes por mês. Declararam-me incapacitado e desligaram-me de parte do meu trabalho.

Em setembro de 2001 as dores começaram a ser ainda mais frequentes: em novembro tinha enxaqueca a cada dois dias. Começou o processo para que eu fosse declarado totalmente incapaz de trabalhar.

De acordo com o médico da empresa, ficou decidido que eu parasse de trabalhar, porque até mesmo as duas horas que dedicava ao trabalho me exigiam muito esforço. Todas as vezes que sofria esses ataques de enxaqueca tomava um remédio que me aliviava a dor, mas que me fazia me sentir muito mal. Sem saber mais o que fazer, comecei em novembro uma novena a Deus com o texto de oração a D. Álvaro. Durante as duas primeiras semanas não obtive minha cura, mas sim a "cura espiritual" de duas amigas, fato que me consolava e me dava forças.

Um dia depois de terminar a terceira novena, em 12 de dezembro, festa de Nossa Senhora de Guadalupe, tive o último ataque. Agradeço esta cura milagrosa e repentina, depois de três anos, à intercessão de D. Álvaro del Portillo. Agora já não tenho enxaqueca, a minha vida é como antes: posso trabalhar de novo, viajar, ler, escutar música, etc. M.S., Utrecht (Holanda)