Placas comemorativas em Logronho

Logronho recordou, em data recente, os anos em que S. Josemaria viveu nessa cidade colocando duas placas comemorativas. O Fundador do Opus Dei nasceu em 1902 em Barbastro (Huesca), mas anos mais tarde, em 1915, a família Escrivá mudou-se para Logronho.

Notícias

Logronho recordou em data recente os anos em que S. Josemaria viveu nessa cidade colocando duas placas comemorativas. O Fundador do Opus Dei nasceu em 1902 em Barbastro (Huesca), mas anos mais tarde, em 1915, a família Escrivá mudou-se para Logronho onde José Escrivá, pai de Josemaria, comerciante de tecidos, encontrou outro trabalho.

A iniciativa nasceu de uma proposta do vereador da Câmara (encarregado do reabilitação do centro histórico de Logronho) e da directora do Gabinete Histórico da cidade.

Uma das placas, na Rua de Sagasta, nº 12, de Logronho, de bronze com patine, de 60x35 cm., com um baixo-relevo representando o rosto de S. Josemaria, tem a seguinte inscrição:

S. Josemaria Escrivá

Neste edifício viveu

S. Josemaria Escrivá e a sua família,

Desde 1915 a 1918 (4º andar direito)

E de 1918 a 1921 (2º andar direito)

“De uma perspectiva cronológica, - afirmava em certa ocasião o director do Instituto Histórico San Josemaría Escrivá de Balaguer, Mons. Illanes – nos anos de Logronho, consolidou-se a sua personalidade, passando da adolescência para a juventude. Foram os anos em que Deus, servindo-se do frio de uma manhã de Inverno, se meteu com gesto senhorial na sua existência, fazendo-lhe pressentir uma missão”. Este facto é recordado em outra placa que se encontra num edifício propriedade da Fundação da Caja Rioja, na Rua do Marqués de San Nicolás, e tem os dizeres:

S. Josemaria Escrivá

Neste lugar, entre Dezembro de 1917

e Janeiro de 1918, S. Josemaria Escrivá

descobriu a sua vocação de entrega a Deus,

ao ver as pegadas que deixavam na neve

os pés descalços de um religioso carmelita,

que passava por esta rua.