Um casal espanhol em processo de beatificação

“Tu és o caminho dela para o Céu; e tu o dele”, dizia São Josemaria aos esposos. Tomás Alvira e Francisca Dominguez seguiram seu conselho e buscaram a felicidade na vida ordinária de seu casamento. Rafael Alvira, um de seus filhos, relata a vida de seus pais.

Tomás e Paquita Alvira
Opus Dei - Um casal espanhol em processo de beatificação Tomás e Paquita, um casal feliz.

O grau do seu relacionamento com Deus pode levar esposo e esposa a ser declarados santos pelo Vaticano.

Este é o caso dos espanhóis Tomás Alvira e Francisca Dominguez, cuja união poderia ser beatificada e depois canonizada pela Igreja Católica.

Rafael Alvira, um dos oito filhos do casal, esteve na cidade [de Monterrey] para proferir a conferência “O homem e Deus na sociedade do século 21", no Seminário de Monterrey no Centro Panamericano de Humanidades, A.C.

“João Paulo II foi o primeiro Papa que pediu e incentivou que se canonizassem cônjuges juntos", comentou o doutor em Filosofia.

“Ele tinha o desejo de que, como há alguns casos na história de marido e mulher que foram canonizados separadamente, também há que se ter em conta a santidade da vida matrimonial e canonizá-los juntos".

Em entrevista, logo após sua apresentação, Alvira contou que a Diocese de Madri publicou, na quarta-feira, um boletim sobre o início do processo de beatificação e canonização de seus pais.

“Consideram as pessoas que estudaram a vida de meus pais, que poderiam ser considerados santos, sempre que cumpram previamente os passos que a Igreja tem estipulados e de uma aprovação por parte de uma comissão teológica de suas virtudes e milagres".

De acordo também com documentos da Universidade de Navarra, existe o registro de milhares de pessoas que pediram favores a este casal.

“Foram feitos livros e estampas que são importantes para que as pessoas possam pedir-lhes favores ou milagres, sem os quais a Igreja não canoniza".

Tomás Alvira foi um pesquisador que morreu em 1992; Francisca era professora e faleceu em 1994. Ambos eram supernumerários do Opus Dei.

Ao final de 2001, durante o Pontificado de João Paulo II, realizou-se a primeira beatificação de um casal, dos italianos Maria Corsini e Luigi Beltrame Quattrocchi.

Atualmente, os franceses Marie-Zélie Guérin Martin e Louis Martin, pais de Santa Teresinha do Menino Jesus, estão em processo de beatificação.

Para rezar pelo processo que levará aos altares Tomás e Paquita, como a chamavam, existe uma oração impressa com sua fotografia.

Artigo publicado no El Norte, Monterrey, N.L., 13-07-2008.