Seguir a Cristo

Para seguir as pegadas de Cristo, o apóstolo de hoje não vem reformar nada, e muito menos desentender-se da realidade histórica que o rodeia... - Basta-lhe atuar como os primeiros cristãos, vivificando o ambiente. (Sulco, 320)

Mensagem

Para seguir a Cristo, para servir a Igreja, para ajudar os outros homens as reconhecerem seu destino eterno, não é indispensável abandonar o mundo ou afastar-se dele, nem mesmo é preciso dedicar-se a uma atividade eclesiástica; a condição necessária e suficiente é esta: que cada um cumpra a missão que lhe foi confiada por Deus, no lugar e no ambiente queridos por sua Providência.

Questões Atuais do Cristianismo, 60, 4

Vive-se de modo tão precipitado, que a caridade cristã passou a constituir um fenômeno estranho neste mundo, por mais que - ao menos nominalmente - se pregue a Cristo...

— Admito. Mas, que fazes tu que, como católico, tens de identificar-te com Ele e seguir as suas pegadas? Porque Ele nos indicou que temos de ir ensinar a sua doutrina a todas as gentes — a todas! - e em todos os tempos.

Sulco, 728

Dizes-me que sim, que estás firmemente decidido a seguir a Cristo.

— Pois então tens de caminhar ao passo de Deus; não ao teu!

Forja, 531

Seguir Cristo não significa refugiar-se no templo, encolhendo os ombros perante a evolução da sociedade, perante os acertos ou as aberrações dos homens e dos povos. Muito pelo contrário, a fé cristã leva-nos a ver o mundo como criação do Senhor, a apreciar, portanto, tudo o que é nobre e belo, a reconhecer a dignidade de cada pessoa, feita à imagem de Deus, e a admirar o dom especialíssimo da liberdade, que nos faz donos dos nossos próprios atos e nos permite - com a graça do céu - construir o nosso destino eterno.

É Cristo que passa, 99, 3