Nota de imprensa de 2 de Novembro de 2015: "Surpresa e dor"

Nota de imprensa do Escritório de Comunicação do Opus Dei sobre a prisão de monsenhor Lucio Ángel Vallejo Balda.

Comunicados para imprensa e declarações

Vários meios de comunicação solicitaram informações a este escritório sobre as notícias da prisão de Mons. Lucio Ángel Vallejo Balda. Manifestamos surpresa e dor por estas notícias.

O Opus Dei não dispõe de nenhuma informação sobre o caso. Caso a acusação se demonstre certa, seria particularmente doloroso, pelo dano causado à Igreja.

Mons. Vallejo pertence à “Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz”, associação de presbíteros intrinsecamente unida ao Opus Dei, que não tem o direito de intervir no ministério pastoral nem nos trabalhos que os sócios desenvolvem nas suas dioceses ou na Santa Sé. A missão da associação é o acompanhamento espiritual dos seus membros.

Mons. Vallejo foi chamado para trabalhar em Roma pela Santa Sé, de acordo com o seu bispo (diocese de Astorga, Espanha).

A prelazia do Opus Dei não interveio nem soube dessa decisão, até que se tornou pública: os superiores de Mons. Vallejo são os da Santa Sé e o bispo da diocese onde está incardinado (Astorga).

Escritório de Comunicação do Opus Dei em Roma