29 de Janeiro: Momentos com o Prelado

No último dia completo em que o Prelado esteve no Rio de Janeiro, pôde cumprimentar a várias famílias e ter alguns momentos de descontração depois do intenso fim de semana.

Prelado
Opus Dei - 29 de Janeiro: Momentos com o Prelado

O prelado aproveitou a manhã para cumprimentar várias famílias de fiéis da Obra que viajaram ao Rio de Janeiro para vê-lo. Eles pediram-lhe que rezasse pelas suas intenções: o colégio em que trabalham, membros da família, pessoas doentes, etc.

Após o almoço, Mons. Ocáriz reuniu-se com profissionais e estudantes da Obra. A maioria delas trabalha nas Administrações dos centros do Opus Dei. Foi um encontro descontraído: depois do ritmo intenso do fim de semana, queriam que ele descansasse um pouco. Algumas contaram histórias divertidas e outras cantaram. O ‘momento surpresa’ foi um palhaço com perna de pau, que levou-lhe uma rosa amarela para que ele oferecesse a Nossa Senhora.

Entre uma risada e outra, uma das presentes quis saber como ter mais paciência. Mons. Fernando Ocáriz aconselhou-a a pedir um acréscimo dessa virtude nos momentos de impaciência.

O esforço de sorrir

Uma restauradora de arte perguntou como restaurar a cara, quando estamos de mau humor. O prelado respondeu que existe um método: sorrir. “Mesmo que você esteja sozinha. O esforço de sorrir ajuda a recuperar a alegria”.

Uma estudante comentou que às vezes o ambiente ao seu redor é frio, e queria saber como “esquentar” espiritualmente o coração das pessoas, ajudando os colegas e professores a aproximar-se de Deus. Mons. Fernando sugeriu que rezasse muito pelas pessoas com quem convive e procurasse dar testemunho cristão, especialmente através da alegria.

No final da tarde, mais famílias vieram cumprimentar o Prelado na rua Icatu. Havia gente de Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro. Alguns casais mostraram fotos de filhos que se encontram em locais distantes, pedindo ao Padre que os abençoasse. Era nítida a alegria de todos por poderem estar pessoalmente com o prelado.

O dia terminou com o prelado assistindo a uma apresentação com dados sobre as cidades brasileiras nas quais há atividades formativas da Obra. Em algumas delas, como Salvador, Recife e Florianópolis espera-se começar um Centro nos próximos anos.