Maraca

"Cada pessoa devia tentar ser um fator de mudança" com este objetivo Valeria, uma jovem médica venezuelana, com outras colegas e amigas, levou a cabo um projeto na Ilha Maraca para melhorar as condições sanitárias dos seus habitantes.

Notícias

"Cada pessoa devia tentar ser um fator de mudança" com este objectivo Valeria, uma jovem médica venezuelana, com outras colegas e amigas, levou a cabo um projeto na Ilha Maraca para melhorar as condições sanitárias dos seus habitantes.

A minha primeira experiência de trabalho como médica foi numa pequena ilha, chamada Maraca. Era fácil dar-se conta das muitas necessidades que tinham aquelas pessoas. Idosos, adultos e crianças vinham à consulta por diversas doenças.

"Começámos a ir  uma vez por mês, umas 20 pessoas, para ensinar às mais de 200 crianças alguma virtude através de atividades,  jogos e palestras.

"O cuidado com o ambiente e com o homem passa necessariamente pela formação de pessoas virtuosos capazes de viver em harmonia com os outros e com a natureza".

Chamou-me a atenção que a grande maioria destas doenças era consequência das más condições de higiene em que vivia a população, era evidente como a quantidade de lixo acumulada em lugares públicos, as águas contaminadas por detritos humanos, e o pouco cuidado com os recursos naturais favorecia o desenvolvimento de diversas patologias virais e bacterianas que afetavam os “maraquenhos”.

Falando desta situação com algumas colegas e amigas de diferentes carreiras universitárias, a primeira conclusão a que chegamos foi que, para melhorar o ambiente da ilha, havia que melhorar as pessoas. Não era suficiente usar soluções que viessem de fora, mas que cada pessoa devia converter-se em fator de mudança. Por isso, começamos por incutir virtudes entre as crianças, que são uma maioria nesta pequena ilha. Assim começamos a ir uma vez por mês, umas 20 pessoas, para ensinar às mais de 200 crianças alguma virtude através de atividades, jogos e palestras. Ao mesmo tempo trabalhamos com as professoras e os adultos para reforçar o nosso trabalho.

O vídeo que se segue mostra o projeto contado pelos próprios beneficiários, um grupo de crianças de Maraca

Este projeto ajudou-nos a refletir acerca da importância do cuidado da criação, para cuidar do homem. Mas talvez a grande descoberta, tenha sido dar-nos conta de que o cuidado do ambiente e do homem passa necessariamente pela formação de homens virtuosos capazes de viver em harmonia com os outros e com a natureza. Neste sentido os ensinamentos do Papa Francisco, além de serem inspiradores, converteram-se num verdadeiro impulso para tentar passar da teoria à prática. As crianças experimentaram a alegria de viver as virtudes e deram-se conta de que esta era a maneira de cuidar do ambiente com persistência e dele tirar o melhor proveito.

Os ensinamentos de S. Josemaria também nos encorajaram no nosso trabalho diário. Ele considerava que as virtudes se ordenam ao bem dos outros. Em Amigos de Deus, aconselhava: "Recorramos a Maria, nossa Mãe, a criatura mais excelsa que saiu das mãos de Deus. Peçamos-lhe que nos faça homens de bem e que essas virtudes humanas, engastadas na vida da graça, se tornem a melhor ajuda para aqueles que trabalham connosco no mundo pela paz e pela felicidade de todos."