Hanada, cristã árabe: "Encontrei nos recolhimentos a fortaleza"

Hanada Nijim Noursi é professora de colégio. Vive em Jerusalém e é cristã luterana. Neste testemunho explica porque quis ser cooperadora do Opus Dei.

Sou árabe palestina de Ramallah, cristã luterana casada com um grego ortodoxo. Moramos em Jerusalém. Eu procurava um lugar onde os meus filhos pudessem aprender a fé cristã e, com esse motivo, meu filho começou a participar nas atividades do Centro de rapazes do Opus Dei em Jerusalém. Depois, a minha filha começou a frequentar o Centro das moças e eu também comecei a participar das aulas de formação e outras atividades para senhoras. Quis ser cooperadora porque entendi a necessidade da formação em nossa comunidade e porque, além disso, queria difundi-la entre as pessoas da nossa cidade, para que possa ajudá-las tanto como a mim, que encontrei nos recolhimentos a fortaleza para continuar com o meu trabalho – sou professora primária em um colégio onde não faltam os problemas da nossa época –, a sabedoria necessária para atingir soluções positivas com meus colegas, e a criatividade para chegar aos meus estudantes.

Hanada Nijim Noursi. É professora de colégio.