Difundiu o amor de Cristo por todo o mundo

Bento XVI celebrou a Santa Missa, na Basílica de São Pedro, na segunda-feira 29 de Março, comemorando a partida de João Paulo II para o céu. Reúne-nos a sua recordação, que permanece viva no coração das pessoas, como também o demonstra a ininterrupta peregrinação de fiéis ao seu túmulo.

Papa

"O Papa de todos", um dos títulos na imprensa do dia a seguir ao falecimento de João Paulo II

Bento XVI celebrou a Santa Missa, na Basílica de São Pedro, na segunda-feira 29 de Março de 2010, comemorando a partida de João Paulo II para o céu, uma vez que o dia de aniversário, 2 de Abril, coincide com a Solenidade de Sexta-Feira Santa

"Reúne-nos nesta tarde – dizia o Papa em Abril de 2009 – a sua recordação, que permanece viva no coração das pessoas, como também o demonstra a ininterrupta peregrinação de fiéis ao seu túmulo, na cripta vaticana. Portanto, presido com emoção e alegria a esta Santa Missa. João Paulo II mostrou-se, desde jovem, defensor intrépido e audaz defensor de Cristo: não teve dúvidas em gastar todas as suas energias por Ele, com a finalidade de difundir a sua luz por toda a parte; não aceitou ceder a argumentos quando se tratava de proclamar e defender a Verdade; nunca se cansou de difundir o seu amor. Desde o início do seu pontificado até ao dia 2 de Abril de 2005, não teve medo de proclamar, a todos e sempre, que só Jesus é o Salvador e o verdadeiro Libertador do homem e de todos os homens".

João Paulo II faleceu a 2 de Abril de 2005, às 21,37h, quando terminava o Sábado, véspera do Domingo da Divina Misericórdia.

Desde essa noite até 8 de Abril, dia em que se realizaram as solenes exéquias, mais de três milhões de peregrinos prestaram homenagem a João Paulo II, chegando a fazer filas de 24 horas para poder entrar na Basílica de São Pedro.

No dia 28 de Abril, o Santo Padre Bento XVI dispensou do tempo de cinco anos de espera após a morte para iniciar a causa de beatificação e canonização de João Paulo II. A causa de canonização teve início em Roma, em 28 de Junho de 2005.

Alguns dados sobre a sua vida

Karol Józef Wojtyła, conhecido como João Paulo II desde a sua eleição para o papado em Outubro de 1978, nasceu em Wadowice, pequena cidade a 50 km de Cracóvia, a 18 de Maio de 1920. Era o mais novo dos três filhos de Karol Wojtyła e Emilia Kaczorowska. A mãe faleceu em 1929. O irmão mais velho Edmund (médico) morreu em 1932 e o pai (oficial do exército) em 1941. A sua irmã Olga morreu antes de ele nascer.

Imagem aérea de São Pedro no dia da canonização de São Josemaria, 6-10-2002

Sucessor de Pedro

Os cardeais reunidos em Conclave na

Capilla Sixtina

elegeram-no Papa em 16 de Outubro de 1978. Tomou o nome de João Paulo II e em 22 de Outubro iniciou solenemente o seu ministério petrino como 263º sucessor do Apóstolo Pedro. O seu pontificado foi um dos mais longos da história da Igreja e durou quase 27 anos.

Mais do que todos os seus predecessores encontrou-se com o povo de Deus e com os responsáveis das nações: mais de 17.600.000 peregrinos participaram nas 1166 Audiências Gerais que se realizam à Quarta-feira. Esse número não inclui as outras audiências especiais, nem as cerimónias religiosas, nem os milhões de fiéis com que o Papa se encontrou durante as visitas pastorais efectuadas na Itália e no resto do mundo. São de recordar também os numerosos governantes com que se encontrou durante as 38 visitas oficiais e as 738 audiências e encontros com Chefes de Estado e 246 audiências e encontros com Primeiros Ministros.

Um coração muito jovem

O seu amor aos jovens levou-o a iniciar em 1985 as Jornadas Mundiais da Juventude. Nas 19 edições da JMJ celebradas ao longo do seu pontificado reuniram-se milhões de jovens de todo o mundo. Também o seu desvelo pelas famílias se manifestou nos encontros mundiais das famílias, por ele inaugurados em1994.

João Paulo II e São Josemaria

O Prelado do Opus Dei cumprimenta o Santo Padre João Paulo II após a cerimónia da canonização de São Josemaria

João Paulo II canonizou São Josemaria a 6 de Outubro de 2002. A beatificação foi no dia 17 de Maio de 1992.

Palavras do Santo Padre, João Paulo II na audiência

no dia seguinte à canonização de São Josemaria em Roma.

O Opus Dei, foi erigido em Prelatura pessoal

a 28 de Novembro de 1982, por João Paulo II.