Clube Itacolmy: a serviço da família

O Clube Itacolomy, iniciativa promovida pelo Opus Dei na cidade de Belo Horizonte, auxilia pais na educação dos filhos, complementando com as atividades promovidas, a educação recebida em casa e na escola.

Iniciativas Apostólicas
Opus Dei - Clube Itacolmy: a serviço da família

Em meio a uma sociedade cada vez mais complexa, é importante que os pais contem com um espaço de formação para os filhos, que complemente a educação recebida em casa e na escola.

Destinado a meninos de 10 a 14 anos, o Clube Itacolomy, iniciativa promovida pelo Opus Dei, através do Centro Cultural Mangabeiras, em Belo Horizonte, MG, procura fazer esse papel. Trata-se de um centro educativo que, baseado na liberdade e responsabilidade pessoal, incentiva cada sócio a aproveitar o seu tempo, investindo-o em seu desenvolvimento humano, na aquisição de novas amizades e no aprendizado.

Para o êxito dessa missão, é fundamental a participação ativa dos pais. “O Itacolomy está a serviço da família na educação dos filhos e, portanto, os pais são os principais destinatários do nosso trabalho”, explica Fred Gualberto, Diretor-Geral.

As atividades do clube, realizadas às sextas-feiras e sábados, são bastante variadas: futebol, aulas de aeromodelismo, visitas culturais, excursões. Mas o principal não é a atividade em si. “Um clube não se distingue pelas atividades, mas pela formação que se dá através e em torno delas”, destaca Arthur Cheib, um dos diretores.

Para os garotos, que tratam carinhosamente o Itacolomy como “clubinho”, as horas passadas nesse clima de sadia convivência são marcantes.

Alguns sócios do Clube Itacolmy.

Cauã Pedro Dutra vê o clube como a materialização dos laços de amizade. ” É o único lugar onde penso com clareza e ao mesmo tempo não me preocupo com o que irão pensar de mim, pois lá todos (monitores, tutores e pais) são verdadeiros amigos que querem o meu bem. ”

O sócio Luiz Felipe Melo ressalta, além da amizade cultivada, os vários aspectos da formação recebida: acadêmica, religiosa, esportiva e cultural. “Os monitores conseguem combinar todos os fatores e não nos veem apenas como alunos. Eles se importam com a gente e nos consideram amigos. Depositam grande confiança em nossas atitudes, o que nos valoriza e melhora nossa autoconfiança”, reconhece.

Sidney Melo, pai de Luiz Felipe, reconhece que o Itacolomy é um aliado na missão de educar: “Para nós, pais, o clube é um importante e um fantástico suporte na educação integral aos nossos filhos, porque trabalha com a formação humana, valores morais e as virtudes”. Ele ressalta que os pais também são estimulados a melhorar, já que aprendem a ser coerentes entre o que ensinam e o que vivem.

Solange Vital percebe o impacto positivo que o Itacolomy exerce sobre o filho dela, Gabriel: “Ele se tornou mais confiante, mais seguro. Sente-se querido por todos e aprendeu a oferecer a sua amizade aos outros”.

O apoio dos pais e o compromisso dos sócios faz com que o Itacolomy vislumbre um belo horizonte para o futuro dos meninos.

Informações:centroculturalmangabeiras.org.br