Cada camisa passada tem um nome

Martine Liminski, Alemanha

Testemunhos

No meu trabalho diário em casa, cada camisola ou camisa passada a ferro tem um nome, o do dono. Cada prato que preparo com dedicação, reúne pessoas concretas à volta da mesa, e estes pequenos trabalhos feitos com amor, são orações intensas por eles.

Sei que, o educar os 10 filhos que Deus me confiou, não muda a face do mundo, mas, estou convencida de que com os pequenos e grandes sacrifícios feitos no momento exato, com todo o amor que Deus me dá, esses sim mudam tudo para cada pessoa.

Frequentemente não se reconhece o valor que o trabalho do lar tem, mas Deus sabe quanto amor se põe nele. O que importa não é a perfeição do resultado, nem a opinião dos outros. O que importa é ser um bom instrumento para fazer sentir aos outros que Deus está ali e que os ama precisamente através de nós.

Os ensinamentos de São Josemaria têm-me ajudado a descobrir o tesouro oculto do trabalho que ninguém pode ver. Cada tarefa, inclusive a mais pequena ou insignificante, ou a mais desagradável, tem um valor eterno. É uma ocasião única de demonstrar a Deus o meu amor por Ele e por cada pessoa que me põe na frente.

Por tudo isto, estou imensamente grata a São Josemaria Escrivá.