As férias: tempo de repouso físico e renovação espiritual

Bento XVI descansou alguns dias em agosto deste ano no norte da Itália. Recolhemos algumas palavras que pronunciou sobre as férias.

Papa

Contemplar a natureza

“Diante desta paisagem de campos, bosques e cumes que quase alcançam o céu, brota espontaneamente no coração o desejo de louvar a Deus pelas maravilhas de suas obras; e nossa admiração por estas belezas naturais se transforma facilmente em oração”.

Espírito de serviço

O Papa refletiu sobre a parábola do bom samaritano: “O Senhor responde invertendo a pergunta, mostrando, com o relato do bom samaritano, que cada um de nós deve se converter em próximo de toda pessoa com quem se encontre. “Vai, e faze tu o mesmo” (Lc 10, 37). Amar, disse Jesus, é se comportar como o bom samaritano. Além disso, sabemos que o bom samaritano por excelência é precisamente Ele: embora fosse Deus, não duvidou em rebaixar-se até fazer-se homem e dar a vida por nós”.

Relaxar, orar

“Todo o bom cristão sabe que as férias são um tempo oportuno para relaxar o corpo e também para alimentar o espírito com tempos maiores de oração e meditação, para crescer na relação pessoal com Cristo e conformar-se cada vez mais com os seus ensinamentos”.

Daqui a um ano, em Sydney 

“O amor é «o coração» da vida cristã; com efeito, só o amor, suscitado em nós pelo Espírito Santo, converte-nos em testemunhas de Cristo. Quero propor novamente esta importante verdade espiritual na Mensagem para a XXIII Jornada Mundial da Juventude, que será publicada no próximo dia 20 de julho, sexta-feira: “descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas” (At 1, 8). Queridos jovens, este é o tema sobre o qual os convido a refletir nos próximos meses, para prepará-los para a grande data que terá lugar em Sydney, Austrália, dentro de um ano”.