100 anos de Dora: a felicidade do mundo começa em casa

Por ocasião do Centenário do nascimento de Dora del Hoyo (1914), celebrou-se em Boca de Huérgano, o lugar onde nasceu, um ato comemorativo.

Notícias
Opus Dei - 100 anos de Dora: a felicidade do mundo começa em casa

Por ocasião do Centenário do nascimento de Dora del Hoyo (1914), celebrou-se em Boca de Huérgano, o lugar onde nasceu, um ato comemorativo.

"Dora del Hoyo teve uma grande importância para o Opus Dei, pela sua fidelidade e pela sua tarefa profissional perfeitamente acabada, adornada com a sua humildade que a levava a 'fazer e desaparecer'. Por isso foi tão eficaz."

Com esta mensagem, o Prelado do Opus Dei recordou os 100 anos do nascimento de Dora del Hoyo, cujo processo de canonização começou em 2011. Sua terra natal, Boca de Huérgano, celebrou um ato para recordar a uma das mais ilustres filhas do lugar.


Uma placa comemorativa foi colocada na casa de la família Del Hoyo.

Várias centenas de pessoas participaram do ato, que começou na casa da família del Hoyo, onde o prefeito Tomás Sierra, descerrou uma placa comemorativa com a seguinte inscrição: "A Dora Del Hoyo Alonso, no Centenário do seu nascimento, pela sua contribuição em iniciativas sociais em todo o mundo, com o impulso de São Josemaria. Boca de Huérgano, 11 de janeiro de 2014".

Em seguida, na paróquia onde foi celebrada a Santa Missa, o sacerdote fez referencia a Bênção Apostólica que o Santo Padre, com ocasião do Centenário, enviava à família del Hoyo e leu a mensagem completa do Prelado do Opus Dei.

Os sobrinhos de Dora viajaram de várias cidades da Espanha para participar da comemoração do Centenário.Os sobrinhos de Dora com a Bênção Apostólica enviada pelo Santo Padre.

“A Dora Del Hoyo Alonso, no Centenário do seu nascimento, pela sua contribuição em iniciativas sociais em todo o mundo, com o impulso de São Josemaria. Boca de Huérgano, 11 de janeiro de 2014

Mons. Echevarría vê Dora como "uma grande mulher, convencida de que a felicidade do mundo começa com uma vida familiar serena, conseguida através do cuidado de mil detalhes grandes e pequenos, que dão ao ambiente a marca da harmonia e do bom humor".

"Não procurou para si nenhuma glória humana– continua o Prelado na carta que enviou para o evento – nenhum apreço especial, entregando a sua vida a Deus e a todos cem por cento. Foi uma mulher de fé, que confiou plenamente no que o Senhor lhe pedia, trabalhando sempre com a certeza de que o Opus Dei cresceria e chegaria a ser o que hoje vemos, graças a Deus, em todos os continentes".

Mencionando o processo de Canonização de Dora, comenta: "o principal sentido de qualquer causa de canonização se fundamenta em fazer o bem aos outros, contribuindo ao bem da Igreja. Se no final do processo o Santo Padre aprovar a sua beatificação – como nós esperamos – a figura de Dora facilitará a todos palpar o valor imenso de uma vida gasta como oferenda alegre a Deus, no serviço cheio de simpatia nas casas de família, seguindo os ensinamentos de são Josemaria".

O prefeito de Boca de Huérgano, Tomás Sierra, convidou a todos os participantes para a projeção do documentário sobre Dora del Hoyo.

Depois da cerimônia religiosa o prefeito convidou a projeção de um documentário sobre Dora Del Hoyo. Tomás, Carlos, Demetrio y María Jesús, os sobrinhos mais velhos de Dora estavam entre os assistentes e relataram lembranças familiares cheias de afeto.

O prefeito incentivou os participantes a visitar as belas paisagens das montanhas de León que cercam o local de nascimento de Dora.